top of page

A GRANDE REUNIÃO DA IGREJA

Atos 2.46

 

“Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração”.

 

Introdução

“Irmão, você não precisa ocupar o domingo com os cultos da igreja... principalmente se já participa de uma célula... você não tem que estar em dois cultos todo domingo!” – foi isso que eu imaginei alguns dizendo.

Hoje, eu quero falar sobre esta grande reunião da igreja, que alguns, não valorizam.

Como aquela história que eu vou adaptar um pouquinho... Conta-se que domingo de manhã... a esposa dele entrou voando no quarto e disse: "Vamos! Já está passando da hora de levantar. Ponha-se em pé!" E o som que saiu debaixo do cobertor foi um resmungo... ele não gostou. A esposa puxou a coberta e tornou a falar: "Vamos! Já está passando da hora!" E meio sonolento, ele desafiou: "Ah! me dá pelo menos dois motivos dos bons pra eu sair desta cama quentinha!" E a mulher pensou um pouco e falou: "Dois motivos? Pois eu vou lhe dar três motivos: Primeiro, hoje é domingo e o culto começa às nove!Segundo, já são quase nove! E, terceiro, você é líder!" Misericórdia!!

O livro de Atos dos Apóstolos, que conta a história da primeira Igreja da história, a primeira que existiu, que é a igreja de Jerusalém... ela é considerada a igreja modelo... é a igreja segundo o coração de Deus... é o padrão.

E aquela igreja, lemos em At 2.46, se reunia regularmente no pátio do templo de Jerusalém e nas casas de alguns dos discípulos.

Então, podemos afirmar que a igreja da época, tinha dois tipos de reunião: uma grande reunião (no pátio do templo), e pequenas reuniões nas casas de alguns discípulos.

O que nós fazemos hoje é exatamente o que aquela Igreja fazia.

Esse moderno movimento de Igrejas em Células, não é nada moderno... a primeira igreja que surgiu na história, funcionava assim.

Portanto, não inventamos nada... nós só estamos seguindo o modelo da igreja dos dias do Novo Testamento, que tinha por prática, uma grande reunião no pátio e as pequenas reuniões nas casas, e que nós, prá ficar moderninho, chamamos de células – pequenos grupos que se reúnem semanalmente nas casas dos irmãos.

Então, são duas reuniões importantes... elas são para o crente aprender de Deus e assim crescer na sua fé.

E você sabe que para o crente aprender ele precisa de duas coisas: ouvir e falar... é! Crentes aprendem ouvindo e falando...

Por isso que são duas as reuniões importantes da igreja: na grande reunião (como esta aqui), você ouve, você vem para ouvir...

E na pequena reunião, a da célula... ah! lá é o ambiente ideal para você falar... lá você fala e deve falar (é claro, respeitando a vez dos outros – e por isso até, que uma célula não pode ser maior do que 12 ou 15 pessoas).

Porque tem pessoas que falam pouco, abaixo da média até (que é de 120 palavras por minuto)... mas tem quem fala trocentas e cinquenta!!

Agora, você não pode ficar focado apenas na pequena reunião da igreja... esquecido de que há uma grande reunião.

Lembra a primeira Igreja da história? ...a Igreja de Jerusalém se reunia em casas, mas, também, no pátio do templo.

Interessante que, não era nem dentro do templo, mas no pátio... o local mais público onde comportava multidões.

Então, esse é o padrão de igreja que encontramos no Novo Testamento.

Assim, vamos pensar, hoje, em algumas verdades sobre a grande reunião e a importância de você participar dela.

E que o Espírito Santo te convença das verdades da Palavra de Deus! Amém?

Eu também oro para que, ao receber esta Palavra, depois, você seja usada por Deus para levá-la e entregá-la para, aqueles da sua célula, que não tem entendido a importância da grande reunião da igreja.

Desenvolvimento do ensino

E quero que você use dois dedos agora, um dedo para marcar o texto de Levítico 23.3 e outro dedo, para marcar Êxodo 20.8:

“Em seis dias realize os seus trabalhos, mas o sétimo dia é sábado, dia de descanso e de reunião sagrada. Não realizem trabalho algum; onde quer que morarem, será sábado dedicado ao Senhor” (NVI).

Vamos ler também Êxodo 20.8-11

“Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo. Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teus filhos ou filhas, nem teus servos ou servas, nem teus animais, nem os estrangeiros que morarem em tuas cidades. Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou” (NVI).

Irmãos, esses textos fazem algumas afirmações sobre a grande reunião da igreja:

 

...eis a primeira afirmação:

A GRANDE REUNIÃO É UM MANDAMENTO DE DEUS

Aqui nós temos a Lei de Moisés, isto é, a Lei que Deus entregou para Moisés afim dele orientar o povo. Este segundo texto é até parte dos chamados Dez Mandamentos.

São leis que Deus deu com o propósito do Seu povo ser orientado na vida moral, civil e religiosa... Deus deu para Moisés uma espécie de manual sobre como o povo deve viver segundo a vontade de Deus.

Muitos questionam se essas leis não estão, hoje, com a data de validade vencida... porque faz tempo que Deus deu essas leis!

Mas eu quero lembrar à você, que Jesus disse (lemos em Mt 5.17): “Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir” (NVI).

Sendo assim, a Lei que Deus deu a Moisés, continua tendo valor e aplicação para o povo de Deus hoje.

Inclusive o caso dos dois textos que lemos... eles são mandamentos  de Deus para nós e estão relacionados com o nosso Dia de Descanso, que no Velho Testamento é chamado de Sábado.

Sábado significa descanso, porém, além de ser dia de descanso, também é dia de reunião sagrada, segundo o mandamento de Deus.

No sábado, o povo de Israel descansava e se reunia para adorar ao Senhor, como lemos em Lv 23.3: “Vocês têm seis dias para trabalhar, mas o sétimo dia é o dia sagrado de descanso, quando todos deverão se reunir para adorar a Deus. Não façam nenhum trabalho nesse dia. Em todos os lugares onde os israelitas morarem, o sábado é um dia dedicado a Deus, o SENHOR” (NTLH).

E no caso da Igreja hoje, considerando que a ressurreição de Jesus aconteceu no primeiro dia da semana (o domingo), o dia de descanso mudou universalmente do sábado para o domingo.

O sábado bíblico não é exatamente o dia da semana que tem o nome de sábado... há sociedades que descansam em outro dia...

A lei de Deus, porém, estabelece que haja um dia separado para o descanso e para a reunião sagrada.

Portanto, é muito importante que você, como discípulo de Jesus, além de participar da pequena reunião (que é a célula), participe também da grande reunião, que é o culto de celebração da igreja.

...isso é assim porque é mandamento de

Deus que você precisa obedecer (...e quantos querem obedecer a Deus aqui?).

Na seção de discipulado que fiz esta semana com o Joacy (um dos novos integrantes da minha célula), conversamos sobre isso e, eu fiquei feliz quando ele disse que estava revendo os seus hábitos para poder estar aqui nos cultos de domingo pela manhã. Obediência a Deus! E ele está conseguindo, olha ele ali ao lado da esposa, da filha... e pondo ordem na casa! (pode dar um aplauso ao Senhor?)

 

...segunda afirmação:

A GRANDE REUNIÃO FAZ PARTE DO DIA DE DESCANSO

Foi assim para o povo de Israel... cada sábado era dia de descanso e também dia de adorar ao Senhor.

A reunião sagrada fazia parte do dia de descanso em Israel.

Nossos domingos hoje são dias de descanso, mas também são dias dedicados ao Senhor, também são dias de reunião sagrada. Lembra disso à cada fim de semana. Lembra disso durante seu período de férias... lembra disso quando estiver na praia!

Mas, como tem crescido o número (mundo a fora), de crentes desligados da grande reunião da igreja!

Até pouco tempo atrás, ouvíamos falar de “católicos não praticantes”... católicos que vão à missa somente em ocasiões especiais, como quermesses e batizados... eles até são contados como católicos nas estatísticas do IBGE, mas na verdade são apenas números distantes, porque são católicos não praticantes...

Pois, agora, já começamos a ouvir falar de “evangélicos não praticantes”...não temos missa, temos culto, não temos quermesses nem batizados, temos eventos e batismos... ocasiões especiais, nas quais, “crentes não praticantes” gostam de marcar presença.

Em cultos assim, ocasiões especiais, no momento de louvor o crente não praticante, participa, levanta a mão... e nós pensamos: “Que jóia, legal! Ele está adorando!” Mas na verdade, ele só está dando tiauzinho pra Deus. Evangélico não praticante....

Irmãos, a reunião sagrada fazia parte, normal, do dia de descanso do povo de Deus no passado.

Lemos em Lv 23.3: “Vocês têm seis dias para trabalhar, mas o sétimo dia é o dia sagrado de descanso, quando todos deverão se reunir para adorar a Deus” (NTLH).

Levítico é o livro do culto do povo que Deus escolheu para Ele, e fala que o dia de descanso, é dia “de se reunir para adorar a Deus”. Isso é sagrado!

Citei um texto do Velho Testamento, mas vamos também ao Novo.

Talvez um versículo clássico sobre a grande reunião da igreja, depois daquele de Atos 2.46, já lido por nós, seja o de Hb 10.25, onde está: “Não deixemos de reunir-nos como igreja” (NVI). Uma outra versão desse verso é: “Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns” (ACF).

Porque o normal era: estar congregado, estar assistindo à grande reunião!

E se você ler documentos históricos, vai encontrar uma carta de Plínio o Moço ao Imperador Trajano, falando a respeito dos cristãos por volta do ano 110 (estamos em 2010, olha a importância daquele documento!).

Na carta, o historiador Plínio, que não era nada cristão, escreveu sobre o hábito dos cristãos... ele escreveu o seguinte: “reunir-se habitualmente num dia fixo, antes de nascer o sol, para cantarem entre si, alternativamente um hino a Cristo, como se fosse um Deus”.

Plínio não era cristão (fica claro na própria palavra dele), mas por meio de uma carta ao imperador, ele fez um dos maiores relatos históricos (fora da Bíblia) que podemos ter sobre a igreja do primeiro século.

E uma das características daquela igreja, apontada por ele, é que os cristãos se encontravam ao romper do dia para uma grande reunião.

Irmão, a grande reunião do povo de Deus faz parte do dia de descanso.

Há crentes que costumam justificar a sua não participação nos cultos da igreja, alegando que têm o domingo como um dia de descanso e para a família.

Mas, sabe, essa justificativa não está de acordo com a Palavra de Deus... certamente que o domingo é um dia de descanso e para a família.

Entretanto, também deve ser um dia dedicado ao Senhor e de reunião sagrada.

A participação nos cultos da igreja faz parte do descanso do domingo!

Conta-se que certo indivíduo andava insistindo com o seu funcionário, que era um crente muito zeloso, desses comprometidos, para que trabalhasse aos domingos e o argumento era: "Não diz a tua Bíblia que se o teu jumento cair num poço num dia de descanso, podes tirá-lo?"  E o empregado respondeu "Sim, senhor, ela diz isso... mas (ele prosseguiu), se o meu jumento tivesse o costume de cair no mesmo poço todos os dias do meu descanso, eu taparia o poço ou venderia o jumento". Respeite o dia de descanso.

Lembro de ter ouvido de uma senhora, crente zelosa também, que por motivos de enfermidade, procurou o médico e ouviu dele a recomendação para ficar em casa, fazer repouso... ao que, imediatamente, ela exclamou: “Mas, doutor, e os cultos da minha igreja?” E disse o médico: “Os cultos? Ora, eles podem passar bem sem a senhora.” E ela disse: “Eu sei, eu é que não posso passar muito bem sem eles”. Que sabedoria! ...a grande reunião da igreja faz parte do repouso!

Conclusão

Então, para sua vida espiritual se desenvolver, você precisa de uma pequena reunião da igreja e da grande reunião.

Isto é assim para você poder crescer na sua fé, no seu conhecimento de Deus, na sua comunhão com Ele.

E para aprender, já sabe: você precisa ouvir e falar.

Isso está claro em duas afirmações da Palavra de Deus:

1.  A grande reunião é um mandamento de Deus; e...

2.  A grande reunião faz parte do Dia do Descanso.

Amém?

 

Ministração

Irmão, quais são os empecilhos que você tem para participar regularmente, com assiduidade, das grandes reuniões, ou seja, dos cultos de celebração da igreja?

Você está disposto a fazer alguma coisa para eliminar esses empecilhos e, assim, passar a participar, frequentemente, das grandes reuniões?

 

Pr Walter Pacheco da Silveira, 10.10.2010

bottom of page